Portfólio de Conteúdo

Entrevista Roberta Paes

Muito já se disse sobre pesquisa de tendências e a evolução do mercado de moda, porém um viés nem sempre considerado por algumas marcas é o das linhas infantis. Nossa consultora e especialista Roberta Paes cedeu uma entrevista para a International Top Trends falando bastante sobre o panorâma dessa vertente do mercado.

O mercado infantil no Brasil atualmente também está na onda geral do crescimento do setor da moda, porém se encontra muitas vezes em defasagem pelos setores de serviços e têxteis. Muitas empresas pequenas ficam sem alternativas ao que é oferecido pelo mercado, por não terem volume suficiente para poder desenvolver suas próprias padronagens ou materiais diferenciados com exclusividade.

As últimas tendências para quem trabalha com o infantil é adaptar o que se segue para os adultos como cartela de cores e algumas modelagens, porém com o cuidado de que o design seja confortável também para os pequenos. “Uma menina vê a mãe, a prima, a moça da novela com uma saia “skater” e quer uma com certeza!” diz Roberta sobre o comportamento de consumo dos pequenos clientes. O boom do mercado veio com a marca espanhola Zara anos atrás, que ao trazer um olhar inovador e não mais tão lúdico simplesmente ao universo infantil, fez com que a concorrência trabalhasse para se adaptar rapidamente à essa nova realidade de mercado.

Em outros países como Inglaterra, as confecções de roupa infantil recebem incentivos fiscais, fazendo assim com que o mercado tenha maior rentabilidade. As projeções do mercado brasileiro por outro lado não são tão convidativas assim: “o governo brasileiro devia incentivar mais a área. Ninguém tem coragem de investir no infantil por aqui devido ao baixo retorno.” Por ser um mercado que toma apenas 16% das confecções e exige tanta pesquisa e desenvolvimento quanto as outras linhas, o consumidor acaba associando o menor consumo de tecido pela proporção da peça num fator depreciativo, sendo que o trabalho de execução de uma coleção é o mesmo do que “de gente grande”.

Ainda assim, Roberta defende que alguns setores possuem um cuidado para desenvolver material para as linhas infantis como as fabricantes de tecidos de jeans, que usam de lavagens diferentes para os pequenos. Em contrapartida, a maioria das malharias continuam focando sua produção e materiais nas coleções para adultos: “o mercado têxtil atende pouco o infantil, porque os materiais mais legais são muito sintéticos” afirma Roberta.

Para quem já pertence à essa fatia do mercado, nossa especialista indica algumas tendências para a próxima estação, como tons glaceados lembrando as queridas candy colors, estampas com folhagens, e muito brilho para as meninas, os números do sportstreet, e bolsos laterais para os meninos. Detalhes vindos do universo adulto, porém com um toque todo confortável e mais leve para as crianças, essa é a receita que promete!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s