Life

Deboísmo – qualé?

Gente, rolou muito debate, muito bafafá e muito bicho preguiça nesses ultimos dias.E daí que depois de ver muita discussão dos mais bizarros gêneros e assuntos, resolvi dar meu pitaco.

Vocês já devem ter notado aqui  que eu tentei de um tempo pra cá levar a minha vida de um jeito diferente. Estava com comportamentos que não me agradavam, fiz uma auto análise e limpei o que eu não gostava mais. Algo que eu sempre tentei – e me policio cada vez mais para fazer – é justamente tentar ser mais tolerante.

Até brinquei no Facebook, que já tenho intolerância à lactose, não quero aturar nenhum outro tipo de intolerância na minha vida se eu puder.

Eu acho que extremismo e intolerância nunca levou ninguém a algo muito bom nesse mundo. E a empatia ajuda os outros e as pessoas como um todo. Veja bem, não estou falando de conformismo, e sim de empatia e tolerância.

Teve gente que falou que deboísmo não é religião, que é retroatividade. Bem, por definição de fato não é uma religião, porém pode sim ser adotado como um modo de se viver. Basicamente, o que as pessoas “adeptas” disso estão buscando é um pouco mais de paz e tolerância das pessoas umas com as outras. Depois do advento da internet, redes sociais, etc as pessoas confundem isso aqui:

Untitled-1

Já discuti muito com gente intolerante, mas a real, é que a pessoa na maioria das vezes não quer te ouvir. Já discuti com fanático religioso, político, machista, de moda, de tudo. Existem pessoas que querem ouvir seu ponto de vista e tentar sair do âmbito delas pelos olhos de outra pessoa, outras que querem apenas espizinhar quem não pensa igual a elas.

O grande lance do deboísmo não é retroatividade, é você não dar murro em ponta de faca. Quer ouvir uma opinião sobre um assunto, ok. Não concorda, ok. Não ameace, não desmereça a pessoa. Cada um tem uma evolução emocional e bagagem de vida diferente do outro pra ser resumido à uma opinião. Desde que você não ofenda nem influencie a vida do outro, a vida é sua, faça o que quiser.

Exemplo prático: estive falando sobre a postura da Miley Cyrus por causa dos VMAs. Não acho legal a ostentação dela de droga em rede social, acho desnecessário, uma forçação de barra.
Vou lá xingar a menina? Não. Vou tentar xingar todo mundo que concorda com ela? Não.
Eu simplesmente não faria igual. Pronto, cabou. É isso. A Miley Cyrus não tem poder algum direto na minha vida.
O deboísmo é você não se martirizar nem aumentar situações que não tem absolutamente impacto algum na sua vida.

E sabe qual o melhor da vida? Você vive, aprende, muda de opinião se aquilo não te pertence mais. Viu? De boas. Sem ser cruxificado, sem ser prejudicado. Eu já pensei errado, já pensei diferente, e hoje tento agir da melhor forma que consigo.
Resumindo: se todo mundo cuidasse da sua própria tekpix, o mundo seria um lugar melhor.

Advertisements

2 thoughts on “Deboísmo – qualé?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s