Random

Geração desilusão

Nesse feriado de gritaria, babado e confusão a internet toda se maravilhou com essa manchete:

Screen Shot 2015-11-03 at 9.12.45 PM

Eis que a bonita @essenaoneill resolveu deletar todas as suas fotos com teor publicitário de sua conta – muito bem sucedida, diga-se de passagem – no Instagram com 800k seguidores. Para as fotos não deletadas, as legendas foram editadas para mostrar o ~lado real~ de uma vida de uma digital influencer nas redes sociais.

“Eu estava com acne aqui, isso é um monte de maquiagem. Eu estava sorrindo porque pensei que ficava bonita. Felicidade baseada em estética vai sufocar o seu potencial aqui na Terra.” – fonte Catraca Livre

Tá. Legal, bonito, uma modelo bem sucedida resolveu parar de vender sua imagem para “mentiras” que ela contava às pessoas. e o quico?

Pra mim, você acreditar em absolutamente tudo o que lê na internet é equivalente a ser adulto e crer em Papai Noel.

Ou pensar que esse cabelo da Nicki Minaj era natural:

Não, né, mores.

Um dos maiores problemas dessa ~geração Y/Z~ é se dizer altamente frustrada com sua própria vida por compará-la às vidas alheias. Não que isso não seja um fenômeno que já acontece desde que o mundo existe, mas com a exposição exagerada da social media, muitos insistem que as vidas precisam parecer um ensaio fotográfico 24/7 – não importa o que aconteça. Nada é de graça, não existe sorte. Sorte é você achar 5 reais na rua quando acabou seu dinheiro todo até para comprar uma água num dia de calor extremo. Ter essa base de seguidores é esforço, não acaso. Isso foi feito e construído, quer essa menina queira mais ou não.

Existe uma diferença sutil entre sonho e meta, um dia me disseram, e ela é muito simples: uma data. Pare de achar que sua vida precisa ser algo que ela não é, e faça acontecer.

Eu, Isabela, sinceramente não sei como essa publicidade velada chocou principalmente o Brasil, já que por aqui isso é passível de processo, caso vocês tenham esquecido a história da internet. As bloggers antigamente no Brasil escondiam o jabá da publicidade até que isso chegou ao Conar (e pronto, cabou a festa).

O perfeito não existe. Existe o que é aceitável para uma boa maioria de pessoas. Essa menina surtou e decidiu contar a verdade nas redes sociais, que bom pra ela! Qual a surpresa nisso? As marcas não querem ser amigas de vocês, no fundo, todo mundo quer vender. Vender uma vida que você não tem, a roupa que falta no seu guarda-roupa, a maquiagem que vai fazer milagre. A diferença vai de você saber o porque real do seu consumo. Faz compras para preencher um vazio? Tem algo errado maior aí do que a conta do cartão no fim do mês. Tem uma incansável obsessão por maquiagem? Tem algo maior aí que você quer camuflar. Quer parecer perfeita para todo mundo? Tem algo maior aí de que você quer se convencer.

Por isso que tantas matérias de “fulana sem photoshop”, “ciclana sem maquiagem”, “beltrana exibe barriguinha com celulite ao passear na orla” fazem tanto sucesso. Essa mídia sensacionalista que você JURA que não consome porque não acredita – ora, leia bem – na mesma mídia. Que te faz consumir de todo jeito.

Também me deixou inconformada a surpresa que gerou essa matéria:

Curtir novas experiências em paisagens exóticas: quem nunca sonhou com tudo isso? A realidade, no entanto, pode ser muito mais complicada que esse roteiro dos sonhos. - fonte Veja SP
“Curtir novas experiências em paisagens exóticas: quem nunca sonhou com tudo isso? A realidade, no entanto, pode ser muito mais complicada que esse roteiro dos sonhos.” – fonte Veja SP.

Gente, jura? Jura mesmo que vocês acharam que sair dando a volta ao mundo não em 80 dias seria um paraíso?

Não é à toa que essa maravilhosa geração da qual faço parte se diz 110% do tempo frustrada.

Screen Shot 2015-11-03 at 9.32.05 PM
fonte: Exame Abril

Galera, vamos parar de olhar pra tela? O que você fez por si mesmo hoje que te fez bem? O que você pensou que não contou pra ninguém mas te fez feliz?

A gente precisa parar de olhar para a janela do chat, e olhar mais para a janela real – aquela, que dá pra rua, sabe?

Isso também vale para quem mora num lugar que não existe racismo nem machismo.

Eu? Já desencanei, minha carta pra Hogwarts não chega mais não. E nem nada cai do céu.
A única mentira que eu acredito diariamente é a previsão do clima para a cidade de São Paulo.

Advertisements

One thought on “Geração desilusão

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s